Experiência do teste do pezinho do DF é destaque na Paraíba

Foto: Matheus Oliveira/ Agência Saúde

Por  Alline Martins, da Agência Saúde

A médica geneticista Maria Teresa Alves da Silva Rosa, chefe da Unidade de Genética do Hospital de Apoio de Brasília, participou de audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba para falar sobre o Teste do Pezinho no dia 14 de março.

A apresentação abordou a oferta do teste de forma ampliada, para detectar precocemente um maior número de patologias. O DF é a única unidade da Federação que detecta mais que as seis doenças preconizadas pelo Ministério da Saúde por meio deste exame: consegue encontrar 30 tipos de enfermidade.

Dra. Maria Teresa Rosa, médica geneticista da SES-DF Foto: Matheus Oliveira/ Agência Saúde

Dra. Maria Teresa Rosa, médica geneticista da SES-DF
Foto: Matheus Oliveira/ Agência Saúdeênci

Durante o evento, a médica mostrou satisfação com a evolução da saúde pública do DF neste sentido. “Fico feliz por vir aqui compartilhar a experiência do Distrito Federal, que tinha a pior situação do país e hoje está com uma cobertura de 100% do Teste do Pezinho. Quero parabenizar a Paraíba, pois, com certeza, levantando este tipo de discussão, estará à frente dos outros estados do Nordeste”, declarou.

O Teste do Pezinho tem por objetivo identificar precocemente distúrbios e doenças no recém-nascido, garantindo tratamento e acompanhamento contínuo às pessoas com diagnóstico positivo.

Na rede pública do DF, todos os hospitais da rede e unidades básicas de saúde estão habilitados a fazer a coleta do sangue das crianças entre o seu segundo e quinto dia de vida. Por mês, são realizados cerca de cinco mil testes na rede. Desse total, pelo menos 0,3% apresenta alguma alteração.

 

// Alta Complexidade já divulgou

Em anos anteriores, o Alta Complexidade Política & Saúde já publicou especiais sobre as iniciativas de promoção à saúde no âmbito do SUS. O Especial 02/2016 aborda sobre o contexto das doenças raras e triagem neonatal em Brasília. Confira: