Bancada gaúcha lança movimento para construção de Hospital do Câncer

O deputado Jones Martins lembrou que há carência de equipamentos de radioterapia no Rio Grande do Sul
O deputado Jones Martins lembrou que há carência de equipamentos de radioterapia no Rio Grande do Sul

Deputado Jones Martins. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Deputados da bancada do Rio grande do Sul lançaram nesta quarta-feira (28) a Frente Parlamentar pela construção do Hospital do Câncer do Grupo Hospitalar Conceição (GHC). A iniciativa, idealizada pelo deputado Jones Martins (PMDB-RS), conta com o apoio de 31 deputados federais e três senadores.

Jones Martins ressaltou a importância da construção do Hospital do Câncer no estado. “Geralmente, as pessoas que não têm boas condições financeiras descobrem tardiamente que desenvolveram câncer. Com a construção do hospital teremos mais estrutura para superar esse problema”, disse.

O parlamentar afirmou, ainda, que há carência de equipamentos para radioterapia e que isso retarda a cura em pessoas que desenvolveram a doença. “Isso porque os pacientes são direcionados para outros hospitais e há demora no atendimento”, avaliou.

Dificuldades
O deputado José Stédile (PSB-RS) também destacou que a população carente é quem mais sofre com a falta de equipamento e estrutura nos hospitais do Rio Grande do Sul. Dessa forma, segundo ele, a construção do Hospital do Câncer é fundamental.

“Há falta de leito, falta de vagas, médicos; a população que tem renda mais baixa luta não só contra o câncer, mas também para conseguir tratamento”, afirmou.

Já a deputada Maria do Rosário (PT-RS) disse que os benefícios da construção do hospital ultrapassam as divisas do estado. “Essa é uma proposta humana que ajuda até mesmo a população de outras unidades federativas”, destacou.

Investimentos
O projeto prevê a compra de 94 leitos que contarão com atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). O investimento está avaliado em R$ 150 milhões, sendo que R$ 100 milhões serão destinados para obras de engenharia civil. Apesar do valor expressivo, o deputado Jones Martins garantiu que o retorno financeiro é viável.

Fonte: Igor Caíque/ Agência Câmara de Notícias