Proposta concede entrada gratuita em eventos culturais à pessoa com deficiência de baixa renda

Erika Kokay: “Somos sensíveis às necessidades das pessoas com deficiência, porém, nem todas elas necessitam da gratuidade para ter acesso aos eventos culturais e esportivos”
Erika Kokay: “Somos sensíveis às necessidades das pessoas com deficiência, porém, nem todas elas necessitam da gratuidade para ter acesso aos eventos culturais e esportivos”

Erika Kokay: “Somos sensíveis às necessidades das pessoas com deficiência, porém, nem todas elas necessitam da gratuidade para ter acesso aos eventos culturais e esportivos”

Proposta concede entrada gratuita em eventos culturais à pessoa com deficiência de baixa renda

O benefício pode ser estendido ao acompanhante

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (26) de junho proposta que assegura acesso gratuito a eventos artístico-culturais a pessoas com deficiência comprovadamente carentes.

Para ter acesso à gratuidade, a pessoa com deficiência deverá estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e ter renda familiar mensal de até dois salários mínimos. O benefício, nesse caso, pode ser estendido ao acompanhante.

Foi aprovado um substitutivo da relatora, deputada Erika Kokay (PT-DF), ao Projeto de Lei 1420/15, do deputado Ricardo Izar (PP-SP). A relatora concordou com a proposta, mas optou por um novo texto para restringir a gratuidade apenas a pessoas com deficiência de baixa renda. O projeto original concedida o benefício a todas as pessoas com deficiência.

“O novo texto atende à parcela da população com deficiência que não pode, de fato, arcar nem com os custos da meia-entrada em eventos culturais”, disse.

Hoje, de acordo com a Lei 12.933/13, as pessoas com deficiência têm direito a meia-entrada.

O substitutivo também obriga estabelecimentos que ofertarem eventos culturais a afixar cartazes em locais visíveis para alertar sobre a gratuidade para pessoas com deficiência, informando ainda os telefones dos órgãos de fiscalização.

Tramitação
A proposta será ainda analisada conclusivamente pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Conheça o inteiro teor do Projeto de Lei PL 1420/2015

 

Fonte: Agência Câmara Notícias